A Paróquia

mao

Como tudo começou

Desde 1887, havia um ponto de atração muito importante na região onde hoje está instalada a Paróquia Santo Antônio de Lisboa, era a famosa Chácara Marengo. Em torno dela, crescia um aglomerado humano que exigia melhoramentos e equipamentos urbanos, os moradores decidiram, então, criar uma casa de oração. Movimentos populares desta natureza empolgavam os colonizadores de Santo portugueses que, aonde iam levavam o santo de devoção. Não eram menos religiosos os imigrantes italianos, espanhóis que vinham juntar-se àqueles na lida de amansar a terra e torna-la produtiva. Fácil foi, portanto, sem qualquer distinção, reunir-se a maioria das famílias do recanto de Vila Gomes Cardim, e fundar-se uma sociedade civil e particular chamada Irmandade de Santo Antônio de Lisboa, com a finalidade de construir e manter um templo dedicado à devoção deste Santo.

Os moradores deste recanto do Tatuapé puseram muita dedicação na edificação de sua igreja, de sorte que, em 1934, no dia de Santo Antônio – 13 de junho – todos ali vibraram de alegria ao assistir à inauguração do templo, numa bonita festa com Missa celebrada pelo vigário da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Parto, em cujo território estava a nova capela.

Por cerca de dez anos, a capelinha não conseguia encontrar sacerdotes que viessem celebrar mais regularmente as missas dominicais e nos dias santificados. Por várias vezes, a Irmandade recorreu à Cúria expondo quanto era grande o número de devotos junto ao novo oratório que, entretanto, não tinha capelão oficial.

No final dos anos trinta, houve um grande conflito legal e muitos moradores da região foram despejados de suas propriedades e abrigaram-se na capela, sob o teto protetor de Santo Antônio a quem rezavam e imploravam misericórdias do céu. Sofreram muito, mas, no final, obtiveram êxito lu foram declarados legítimos donos de suas propriedades. Para agradecer, fizeram uma grande festa, em 13 de junho de 1943 com a presença de ilustres convidados. A capela estava ricamente enfeitada, tudo ao redor estava bem ornamentado e um avião derramou uma chuva de flores sobre a capela e os fiéis ali reunidos. A partir desta festa, a capela foi entregue aos padres palotinos que passaram a celebrar todos os domingos e muito dinamizaram os serviços religiosos.

Crescimento e ações sacerdotais

Em 1959, foi demolida a antiga capela e em seu lugar assentada a fundação do novo santuário. No período de 2 a 18 de agosto de 1963, os padres redentoristas da Penha, pregaram missões na capelinha com excelentes resultados e, em 8 de outubro de 1967 foi decretada a criação da Paróquia de Santo Antônio de Lisboa. O primeiro vigário foi o Pe.João Ritz, que já se achava na direção da capela e permaneceu até o ano de 1975.

Em 2 de outubro de 1975, o Pe. Francisco Costetti, como zeloso pastor, assumiu os trabalhos da igreja, destacando-se um grande amigo de todos. Estando na liderança, por quase vinte e dois anos, construiu o salão paroquial com salas para a catequese.

Embora a festa do padroeiro já existisse na comunidade de um modo mais simples, foi o Pe. Francisco Costetti que idealizou como é realizada até os dias de hoje. A 1ª Festa oficial ocorreu em junho de 1981. Muitas barracas distribuídas pela rua Euclides Pacheco com bebidas e comidas típicas, dentre elas, o destaque para o saboroso bolinho de bacalhau, e o famoso vinho português, além da barraca do peixinho destinada às crianças. Na ocasião, montava-se um grande palco e havia apresentações de grupos portugueses e danças típicas juninas. A missa do dia do padroeiro, geralmente era campal e reunia mitos devotos que vinham de longe. Após a celebração, o sacerdote convidava a comunidade para a procissão, abençoava o povo e, no final, passava pelas barracas abençoando cada um dos colaboradores.

No dia 25 de março de 1996, chegou o Pe. Roque Kiefer para auxiliar o Pe. Francisco Costetti que seria transferido no mesmo ano para Londrina-PR. O Pe. Roque foi o grande incentivador para que nascesse, em 7 de novembro de 1996, o Grupo de Oração da Renovação Carismática, denominado atualmente como Grupo de Oração Mensageiros do Amor.

Em 10 de março de 1997, durante a reunião do Conselho Pastoral Paroquial, foi apresentado à comunidade o Pe. Francisco José Navarro. O novo sacerdoteenfrentou grandes dificuldades devido ao carinho que a comunidade nutria pelo padre anterior, no entanto, como um excelente líder religioso, preocupou-se com a formação dos leigos, ministrando cursos bíblicos, deu continuidade aos festejos juninos, ampliando o número de barracas, que chegou a atingir a rua toda. Devido ao crescimento da violência no bairro, a equipe organizadora da festa resolveu e contratar seguranças.

Em 1998, a comunidade recebeu as relíquias de Santo Antônio e oPe. Francisco José Navarro solicitou o auxílio do Corpo de Bombeiros e organizou uma carreata para acompanhá-las. Os fiéis demonstraram a devoção ao Santo, participando das celebrações e, visitando as relíquias, durante o tempo em que permaneceu na Paróquia.

Esse Pároco também instituiu, na Semana Santa, várias procissões, com o objetivo de levar os paroquianos à participação ativa nesse importante momento religioso.

No dia 8 de fevereiro de 2003, a comunidade paroquial ganha novo sacerdote, o Pe. Odair Calezulato. O padre solicitou às Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor o uso da Capela Regina Mundi para as atividades e celebrações Eucarísticas e, com o dinheiro angariado por meio das festas anuais do Padroeiro, efetuou uma grande reforma interna no prédio paroquial. O templo ganhou um lindo sacrário, o presbitério foi ampliado recebendo lindas pinturas de Jesus Cristo ao centro, ladeado por Nossa Senhora, São José, Santo Antônio e São Vicente Palotti, os vitrais foram pintados com figuras relacionadas à bíblia e à fé católica e, por fim, a torre, acompanhando a verticalização do bairro, ficou mais alta.

Após a reforma, o número de missas aumentou, uma vez que a Capela Regina Mundi começou a atender regularmente a comunidade local e a Paróquia Santo Antônio prosseguiu com seus trabalhos religiosos. No dia 25 de setembro de 2004, a Paróquia foi dedicada (consagrada) por Dom Cláudio Hummes, na época, Arcebispo de São Paulo. Devido à grande demanda de casamentos na Capela Regina Mundi, o Pe. Odair Calezulato passou a contar com o auxílio do vigário Pe. Denilson Geraldo que ficou responsável pelas atividades, celebrações Eucarísticas e catequeses de Primeira Eucaristia e Crisma.

Comunidade hoje

Desde fevereiro de 2014 a Paróquia Santo Antônio de Lisboa conta com os trabalhos do Pe. Luciano Macedoque vem lutando para inserir a Festa de Santo Antônio no calendário da Cidade de São Paulo. Em 2015, efetuou reformas no telhado da igreja e, nesse ano, está administrando a inserção de um elevador para atender às pessoas portadoras de necessidades especiais.

Criativo em suas celebrações, desde fevereiro de 2015, o Pe. Luciano Macedo vem celebrando toda a 1ª quarta-feira do mês a Missa de Cura e Libertação. Esta celebração reúne os fiéis da paróquia e de outras regiões, lotando o templo. Todos trazem muita esperança e fé e, saem com paz no coração. Já são vários os testemunhos de graças alcançadas.

Imprimir